Escola promotora da igualdade de gênero

Publicado em 30 de setembro de 2016

Instituição responsável: Colégio Estadual Astolpho Macedo Souza

Estado: Paraná
Município: União da Vitória
Contato: Giselle Camargo Feldmann
Resumo do projeto:
O colégio Astolpho Macedo Souza tem buscado incluir a temática igualdade de gênero em todo o cotidiano escolar: utiliza momentos específicos para discussões com alunos(as) e também com os educadores(as) do colégio sobre igualdade de gênero e diversidade sexual, bem como sobre o respeito e a valorização das diferentes etnias e religiões, mas também insere a proposta do respeito nas atividades comuns do dia a dia.
Metodologia:
1. No ano de 2010, a Feira da Diversidade, que incluía uma mostra de artes, com apresentações de dança e teatro e uma exposição de desenhos, murais e vídeos, abordando temas referentes às questões indígenas, às agressões sexuais e à violência explícita e oculta.
2. Em 2011, usamos uma gincana cultural para inserir em cada estação atividades, vivenciando assim a inclusão em seus diversos aspectos: físicos, e de igualdade de gênero nos trabalhos em grupos.
3. Em 2012, além de formação especifica dos professores em cursos oferecidos pela SEED e a Equipe Multidisciplinar, voltada especificamente para o tema “inclusão”, realizamos a Mostra de Artes em homenagem aos 60 anos de história. Nessa apresentação contamos os momentos marcantes de cada década desde os anos 50. Como fechamento da noite, dedicamos a década de 2000 ao tema diversidade. Enfocamos as diversas formas de amor, a inclusão social e, principalmente, a necessidade do combate aos padrões físicos e sociais impostos, enfatizando a necessidade de quebrar preconceitos.
Realizada exibição de dois filmes: Gnomeu e Julieta, para o Ensino Fundamental, e para o Ensino Médio e a educação de jovens e adultos, o filme Drum Line. Percebemos que os trabalhos realizados foram extremamente importantes para abordarmos o tema e abrirmos um diálogo importante com os alunos(as), professores(as) e toda nossa comunidade escolar. Temos como resultados expressivos a intensa participação dos alunos e alunas nas atividades propostas pela escola, além da consciência sobre nossos deveres e direitos e sobre o respeito a todos e todas as pessoas, independente de suas condições físicas, sociais ou orientações sexuais. Temos clareza de que este trabalho não pode ser pontual. Essas discussões e reflexões devem estar inseridas em nosso cotidiano escolar sem ressalvas. Todas as disciplinas devem abordar o tema e fazer as análises sempre que se fizerem necessárias.
Categoria: Gênero e Sexualidade
Público: Adolescentes
Outras informações: Programa Mulher e Ciência – 8º Prêmio Construindo Igualdade de Gênero/SPM – Categoria Escola Promotora da Igualdade de Gênero